.


Sistema Solar em tempo real para educação astronômica...

Please install latest Flash Player to run Solar System Scope

PROPAGAÇÃO

sábado, 17 de agosto de 2013

MÚMIA INCA CONGELADA POR 500 ANOS ESTAVA COM PNEUMONIA

 Múmia Inca


A múmia inca congelada  de 500 anos de idade conhecida como “A Donzela”, era uma menina de 15 anos estava sofrendo de uma infecção bacteriana, quando ela morreu – e ser capaz de “diagnosticar” a doença pode levar a novas descobertas sobre doenças do passado. A descoberta pode ajudar a defender contra novas doenças, ou prevenir contra uma possível volta de doenças do passado. A múmia estava sofrendo de uma doença semelhante à tuberculose, quando ela foi sacrificada no vulcão argentino Llullaillaco à 22.100 pés acima do nível do mar. A condição de saúde da menina foi diagnosticada utilizando uma nova técnica de raspagem da boca e comparando com as amostras de pacientes do presente – é a primeira vez que uma doença foi diagnosticada no corpo de um tal antigo, a detecção de patógenos em tecidos antigos não é nova, mas até agora tem sido impossível dizer se o agente infeccioso era latente ou ativo.

A análise da múmia inca

A técnica abre uma nova porta para resolver alguns dos maiores mistérios da história, como as razões pelas quais a gripe de 1918 foi tão devastadora. Ela também irá melhorar a nossa compreensão de maiores ameaças do nosso futuro, como o surgimento de novos agentes infecciosos ou re-incidência de doenças infecciosas conhecidas. A análise foi possível por causa da incrível preservação da múmia, que de tão bem preservada ainda havia piolhos no cabelo, a equipe limpou os lábios da múmia inca, enterrada em altitude de 22.000 pés,  originalmente descoberta em 1999 com um estado de preservação nunca antes visto os órgãos internos estavam intactos e ainda havia sangue nas veias e no coração. Eles descobriram que o perfil da proteína da múmia inca é semelhante à dos pacientes com infecções respiratórias cronicas  e a análise do DNA revelou a presença de bactérias patogênicas provavelmente do gênero Mycobacterium, responsável por infecções do trato respiratório superior e tuberculose, além disso, as radiografias dos pulmões da múmia inca mostraram sinais de infecção pulmonar no momento da morte.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...