.


Sistema Solar em tempo real para educação astronômica...

Please install latest Flash Player to run Solar System Scope

PROPAGAÇÃO

sábado, 17 de agosto de 2013

MIGRAÇÃO DE EMISSOSAS AM PARA FM, SERÁ O FIM DA RÁDIOS AM?

 


A reunião que o ministro Paulo Bernardo teve na quinta feira, 06-06-2013, com a presidenta Dilma Rousseff definiu assuntos de suma importância para a radiodifusão. Em primeiro lugar, a presidenta bateu o martelo sobre a flexibilização do cronograma de desligamento da TV analógica. Segundo apurou este noticiário, o decreto com a alteração da data limite de 2016, prevista no Decreto 5.820/2006 que implantou o Sistema Brasileiro de TV Digital, sairá nos próximos dias. O switch-off, em vez de ficar todo concentrado em 2016, terá início em 2015 nas cidades maiores – onde a faixa não pode ser licitada para a banda larga móvel sem o fim do sinal analógico – e será concluído em todo o Brasil apenas em 2018. O cronograma detalhado, contudo, será definido em portaria pelo Minicom. Como já havia anunciado o ministro, o novo decreto também vai isentar as emissoras que ainda não digitalizaram suas transmissão de realizar a transmissão simultânea do sinal analógico e digital (simulcast). O outro assunto que já teve sinal verde da presidenta foi a migração das rádios AM para a faixa FM, pleito defendido pelas associações que representam os radiodifusores, em especial a Abratel que reúne principalmente as filiadas e afiliadas à Record. A migração acontecerá independente do processo de digitalização, como defendia a associação. Segundo a Abratel, mais de 1.700 rádios AM, que funcionam em todo o território nacional, serão beneficiadas com a decisão. Atualmente, as emissoras que operam em ondas médias sofrem com níveis crescentes de interferências e ruídos que prejudicam a prestação do serviço. “A decisão da presidente Dilma será fundamental para o futuro de mais de 2 mil rádios AM que poderão integrar-se ao atual ambiente de convergência, com mais qualidade de transmissão e condições de seguir prestando o relevante serviço ao país”, afirma o presidente da ABERT, Daniel Slaviero. As condições para a realocação serão definidas pelo secretário de Comunicação Eletrônica do Ministério, Genildo Lins, que discutirá com a ABERT os termos de uma proposta a ser encaminhada, em regime de urgência, ao Congresso Nacional. A mudança pode ser o fim da rádio AM? Aguardaremos!



Fonte: teletime.com.br & caderno7.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...